Dica de Filme: As Aventuras de Pi

as-aventuras-de-pi

Lançado em 2012 com uma história surpreendente escrita pelo escritor e também filósofo Yan Martel, o filme conta a história de um jovem indiano (Pi) que diante de um desastre precisa enfrentar circunstâncias adversas que lhe são impostas. De forma simbólica, o filme mostra a relação do homem com as forças naturais e humanas, ou seja, consigo mesmo.

Abordando questões como ecletismo, resiliência, fé, persistência e otimismo “As Aventuras de Pi” é envolvente e nos proporciona enorme reflexão sobre as “aventuras” que enfrentamos diariamente.

Ficha Técnica

Gênero: Drama
Direção: Ang Lee
Roteiro: baseado na novela Yann Martel, David Magee
Elenco: Adil Hussain, Ayush Tandon, Gérard Depardieu, Irrfan Khan, Suraj Sharma, Tabu
Produção: Ang Lee, David Womark, Gil Netter
Fotografia: Claudio Miranda
Trilha Sonora: Mychael Danna
Duração: 129 min.

Premiações

Em 2013, ganhou os Oscars de Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhor Efeito Visual e Melhor Trilha Sonora

Em 2013, ganhou o Globo de Ouro de Melhor Trilha Sonora

2 respostas em “Dica de Filme: As Aventuras de Pi

  1. Apenas uma correção: na verdade o Livro/Filme “As Aventuras de Pi” é um plágio do livro “Max e os Felinos”, do brasileiríssimo Moacyr Scliar (1937-2011). O Sr. Yann Martel, aliás, não foi pego pela mídia apenas pelo plágio, mas também por suas justificativas grosseiras e até mesmo por ter envolvido o escritor norte-americano John Updike em suas falácias. Desmentido por este renomado autor, Martel acabou recebendo a desaprovação geral de grandes mídias internacionais.

    Embora o livro de Scliar seja tratado mais como uma novela do que um romance, a temática apropriada pelo autor canadense é a mesma, apenas situando o protagonista em uma geografia e um tempo diferentes.

    E ainda que a temática seja a mesma, Ang Lee foi muito feliz em sua direção do filme, com fotografia e efeitos belíssimos.

    Cheguei a ver apenas uma pequena parte do filme e já gostei muito das imagens, mas fiquei imaginando a novela de Scliar (situada no contexto da II GM) retratada daquela forma pelo cinema. Aliás, o que me faz gostar mais da publicação de Scliar é que (muito provavelmente por coincidência) a segunda leva de carros de combate alemães – famosos por sua eficiência mecânica e destrutiva – eram todos batizados com nomes de felinos (panteras, tigres, jaguares etc.), os mesmos que atormentam Max em toda sua jornada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s